Síndrome de Irlen

SÍNDROME DE IRLEN

 

ASíndrome de Irlen afeta aproximadamente 12 – 14% da população geral. As pessoas que apresentam tal síndrome relatam que a luminosidade, o contraste, o ofuscamento, o tamanho da impressão, a quantidade de optotipos impressos em uma página, o trabalho e esforço de compreensão contínua, podem afetar negativamente o desempenho na leitura, como também interferir na realização de outras atividades visuais.

 

As pessoas com a Síndrome de Irlen (SI) consomem mais energia e esforço na leitura e outras atividades visuais porque captam a informação visual de modo diferente das demais. Estratégias inconscientes são usadas na tentativa de controlar tais falhas de percepção.

 

Isto pode causar fadiga, cansaço e desconforto. Além disso, percepção incorretas podem afetar a leitura, a nitidez, a compreensão e o tempo que a pessoa consegue se manter concentrada.

 

ASI pode afetar outras áreas acadêmicas como cópia, escrita, cálculos matemáticos, soletramento e uso de computador. Atenção, motivação, concentração e desempenho também podem ser afetados.

 

Muitas pessoas com SI relatam cansaço, dores de cabeça, ou outros sintomas físicos quando lento sob influência de luzes fluorescentes.

 

Algumas pessoas com SI não têm consciência de tal distúrbio e se consideram desajeitados e descoordenados sem se darem conta que estes problemas são a parte aparente de uma dificuldade mais ampla.

 

ASíndrome de Irlen é apenas uma peça do quebra – cabeça, uma entre as várias limitações presentes, entre elas a Dislexia, TDAH e outros.

 

ASI não é considerada uma incapacidade de aprendizagem e sim um desajuste do processamento visual.

 

Os sintomas associados com a Síndrome de Irlen não são detectados por outros testes de percepção, testes de leitura, psicopedagógico, avaliação clínica ou oftalmológica; como também não melhoram com a idade, medicação ou outros tratamentos.

 

Aproximadamente 46% dos indivíduos com distúrbios de leitura, aprendizagem, atenção, dislexia ou outros podem ser portadores da Síndrome de Irlen. Quando a SI não é diagnosticada, os indivíduos podem ser vistos como tendo problema de comportamento, de atitude, emocional e de motivação.

 

Por apresentarem problemas com luz branca, não conseguem ser produtivos quando expostos a ela, podendo ser considerados “preguiçosos” ou “displicentes” ou se sentirem incompetentes.

 

O método Irlen não é um método de instrução de leitura, ou um substituto ao uso de medicação ou do apoio multidisciplinar e sim, um método que irá eliminar certa barreira de aprendizagem, permitindo que o indivíduo progrida com intervenções e instruções apropriadas.

 

ASíndrome de Irlen possui 5 subgrupos. Um indivíduo pode apresentar sintomas que abranjam uma ou mais das seguintes áreas.

 

  • Sensibilidade à luz:Indivíduos não toleram luz branca, ofuscamento, luz fluorescente e faróis. A luminosidade parece causar cansaço sensorial, resultando em distorções, déficit de atenção e concentração, ansiedade, irritabilidade, cansaço ou outros sintomas físicos.

 

  • Acomodação:Páginas brancas ficam brilhantes, e parecem competir com a impressão anulando-a. Isto resulta em uma variedade de distorções, dificultando a leitura e causando desconforto.

 

  • Distorções:Letras, palavras, números ou notas musicais perdem a clareza e a estabilidade. As distorções incluem vibração, pulsação, movimento ou borramento, mas não são restritas a tais sintomas; podendo afetar eficiência de leitura e a compreensão da mesma.

 

  • Cognição restrita:Incapacidade de ver letras, palavras, notas musicais ou números agrupados; podendo variar entre ver grupo de palavras ou perceber uma letra por vez. A cognição restrita pode afetar a capacidade de identificar letras corretamente, de manter a fixação, aumentar a velocidade de leitura ou passar os olhos pelo texto.

 

  • Má percepção:Há perda de claridade, estabilidade e dimensão dos objetos. As dificuldades podem afetar a percepção de profundidade, e distância ou a capacidade de seguir objetos em movimento. As restrições podem causar problemas com degraus, escadas rolantes, na prática de esportes e condução de veículos.

 

 

 

Texto retirado da apostila do curso de Distúrbios de Aprendizagem Relacionados à Visão (P. 02 e 03) www.fundacaoholhos.com.br

 

 

 

Palestrantes:

 

 

– Aline Souza Costa: Pedagoga, Neuropsicopedagoga, Arteterapeuta e screener da Síndrome de Irlen.

Contato: (11) 97652-6474 / 3705 4890  alinesouzacosta@hotmail.com

 

 

– Silvia Casa Grande Macedo: Estudante de Pedagogia e screener da Síndrome de Irlen.

Contato: (11) 99800-8656  scgmacedo@gmail.com

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *